Pesquise neste blog / Search in this blog

Carregando...

segunda-feira, 2 de julho de 2007

Stoned - a vida selvagem e infernal de Brian Jones


Acabei de assistir a "Stoned" (UK, 2005), uma produção inglesa que tenta retratar os mistérios da vida selvagem e infernal de Brian Jones, o lendário guitarrista dos Rolling Stones que apareceu boiando na piscina de sua casa de campo em 1969. "Stoned" quer dizer "drogado". O filme conta como foram os anos de decadência de Brian, mas também mostra em flashbacks como ele, adolescente, mergulhou no rhythm and blues e decidiu montar uma banda de rock. Para ajudá-lo na tarefa, convidou os amigos Mick Jagger e Keith Richards.

Brian foi, de fato, o líder dos Stones nos primeiros anos da banda. Ele era a verdadeira "majestade satânica", ao mesmo tempo angelical e decadente, que escandalizava a sociedade britânica, enquanto que Mick Jagger não passava de um jovem tímido. Entretanto, a consolidação da parceria Jagger/Richards e o seu mergulho nas drogas (LSD principalmente), acabaram minando seu poder dentro do grupo. Brian preferia ficar em casa se drogando do que ir gravar no estúdio. Seu mundo passou a se resumir a prisões por porte de drogas, advogados e fianças. Mas acredito que sua participação enquanto músico foi brilhante pelo menos até 1967. No filme há uma seqüência bem interessante sobre a passagem dos Stones por Marrakesh, o que provavelmente despertou em Brian o interesse por instrumentos exóticos, como a cítara, bem presente no álbum Their Satanic Majesties Request, de 1967. Sua excentricidade levou-o ao semi-isolamento numa casa de campo.

"Despedido" da banda em junho de 1969, foi encontrado morto poucos dias depois na psicina, fato até hoje não esclarecido. No laudo oficial, consta como um acidente. Mas o filme vai além - indica que Frank Thorogood, um empreiteiro que comandava uma reforma na casa de 900 anos, teria afogado Brian. Frank, de homem pacato, acabou embarcando nas viagens do guitarrista de temperamento difícil e caprichoso, passando a ser uma espécie de babá de Brian. Começou a beber descontrolavelmente, a se drogar e a participar de orgias com as mulheres de Brian. Um triste fim. Como uma última homenagem, os Stones fizeram o show Stones in the Park, que reuniu cerca de 500 mil pessoas no Hyde Park, em Londres, em 5 de julho de 1969. Originalmente, a apresentação serviria para apresentar um novo integrante da banda... Um filme que realmente vale a pena ver.

5 comentários:

  1. Oi. Legal seu blog. Eu de vez em quando escrevo sobre música. Depois passa lá e dá uma olhada na minha lista de covers e versões. Abs

    ResponderExcluir
  2. NICE! I watched it, i loved it.

    ResponderExcluir
  3. Mateus Paul22/9/07 11:19

    O filme é ótimo!
    Os Stones eram bem melhores com Brian Jones!!1

    ResponderExcluir
  4. eu estou louca pra assistir esse filme! não acho em lugar nenhum. vou ter que baixar.

    adoro seu blog, a preferência pela psicodelia, os cds... tudo tudo.
    continue sempre assim =)

    ab.

    ResponderExcluir
  5. Esta films me llego desde el exterior y cuenta sin rodeos la historia de Brian Jones y su final como un asesinato accidentado, en Argentina no se dio.

    Saludos

    ResponderExcluir