Pesquise neste blog / Search in this blog

Carregando...

terça-feira, 13 de fevereiro de 2007

Peter Jenner, ex-empresário do Pink Floyd de Syd Barrett


O inglês Peter Jenner, ex-empresário do Pink Floyd na época de Syd Barrett, esteve no Recife agora em fevereiro participando da Feira Música Brasil. Ele ministrou duas palestras abordando os temas "Capitalizando a anarquia" e "Música mundial e música digital: navegando em um mercado de mudanças". Em entrevista ao jornalista Júlio Cavani, do Diario de Pernambuco,
ele fala sobre o mercado de música digital e o download de músicas gratuitas na Web. Tem idéias legais esse cara, infelizmente o conteúdo da matéria só está disponível para assinantes. Quem tiver interesse em ler todo o material favor enviar mensagem para minie1967@gmail.com que eu mando por e-mail.
Ah, Jenner também foi produtor do The Clash e outros artistas e atualmente é secretário-geral do International Music Managers Forum. A seguir, um dos trechos da entrevista concedida ao Diario de Pernambuco, onde ele fala dos tempos da gravação do primeiro disco do Floyd, há 40 anos. Na foto, Jenner aparece engravatado ao lado do gênio Syd.

"Eu fui o primeiro empresário do Pink Floyd e eles foram a primeira banda com quem eu trabalhei. Eu estava sempre com eles, em todos os shows, nos ensaios# era como um integrante da banda, um amigo bem próximo. As apresentações nessa época eram em lugares bem pequenos. Uma vez, tive que fazer as luzes do palco eu mesmo, usando lâmpadas caseiras, algo bem improvisado, e os músicos tinha que ficar bem perto delas. Foi na época do primeiro disco, quando eles ainda eram totalmente desconhecidos e logo depois se tornaram famosos no mundo todo. É lógico quetomava-se muitas drogas, muita maconha, muito ácido, mas a maioria do grupo não gostava tanto. Syd Barrett era quem gostava mais de ácido e ele realmente era o gênio da banda. Ele morreu no ano passado, mas já não convivíamos mais. Ele queira distância do mundo da música e eu respeitava essa sua vontade."

3 comentários:

  1. ótima postagem Micheline
    gostei demais dessa matéria
    parabéns por todo o blog

    ResponderExcluir
  2. “Roger era o pior músico. Não conseguia afinar sua guitarra, não tinha ouvido musical”.
    Minie, quem disse isso foi Peter Jenner. Esse livro é muito legal porque mostra como o Floyd se superou após ficarem completamente perdidos com o afastamento de Syd. E, principalmente, como Waters evoluiu...

    ResponderExcluir
  3. Dá para imaginar como Roger, Gilmour, Wright e Mason ficaram perdidos com o afastamento de Syd. Afinal, Syd era o gênio criativo da banda. Mas acho que Roger, de fato, evoluiu muito e conseguiu fazer algumas obras-primas, como "Dark Side".

    ResponderExcluir