Pesquise neste blog / Search in this blog

Carregando...

segunda-feira, 8 de janeiro de 2007

David Bowie completa 60 anos hoje


08/01/2007 - 08h30
David Bowie completa 60 anos hoje
MARCELO NEGROMONTE
Editor de UOL Música
EFE
David Bowie, que completa 60 anos hoje, em show em 2003

O homem que criou Ziggy Stardust e Aladdin Sane, o "Thin White Duke", o camaleão do rock, o londrino David Robert Jones completa 60 anos de idade nesta segunda (8). David Bowie, que deu "sound and vision" ao rock, entra na sétima década de vida.

Com 26 álbuns de estúdio e dezenas de atuações em filmes (a última delas é o cientista Nicolas Tesla, em "O Ilusionista", em cartaz no Brasil), Bowie é multimídia avant la lettre. Não é Ziggy?

Em 1997, lançou "Telling Lies", o primeiro single disponível apenas na Internet, que teve 46 mil downloads, número considerável ainda hoje, quando a www é onipresente. Seu site está no ar há 11 anos, e ele tem um provedor de acesso, BowieNet, há oito (nenhum popstar tem um provedor de acesso com seu próprio nome, assim como não há outro com olhos de cores diferentes).

Em 2003, o cantor e compositor apresentou seu então novo álbum, "Reality", num show transmitido ao vivo para salas de cinema em diversas cidades do mundo, como São Paulo e Nova York. E foi possível conversar com ele.

Além disso, como investidor ele é tão bem sucedido quanto nos palcos. Sua fortuna é estimada em US$ 230 milhões. Em 1997, ele lançou os Bowie Bonds, espécie de arrecadação de fundos dos direitos de todos os seus discos lançados até 1990 baseado em royalties futuros dessas 287 músicas. Isso lhe rendeu US$ 55 milhões. E ele é dono de tudo que produziu.

Nesta segunda, Bowie deve comemorar seu aniversário acompanhado apenas da mulher, Iman, da filha Alexandria, 6, e de poucos amigos em Nova York, onde mora. Quando completou 50, Bowie fez um grande concerto no Madison Square Garden, em NY, com David Grohl, Frank Black, Robert Smith, Sonic Youth, Lou Reed e outros convidados no palco.

Mas os fãs devem ganhar alguns presentes. São esperadas, além de um disco inédito, reedições de 17 CDs fac-similares às edições dos álbuns em vinil ainda este ano. Em 1999, sua discografia de "Space Oddity" a "Tin Machine" foi relançada em CD.

Espaço
Em 1969, Bowie lançou "David Bowie" (relançado em 1972 como "Space Oddity"), uma mini-ópera da era espacial no ano em que o homem chegou à Lua. "Estou flutuando de modo muito peculiar, e as estrelas estão muito diferentes hoje", dizia o major Tom direto do espaço na música-título. Major Tom morre e ressurge em "Ashes to Ashes", música de "Scary Monsters" (1980).

Depois de ele perguntar "Is there life in Mars?" ("Hunky Dory", 1971), ele mesmo responde com Ziggy Stardust e as suas Spiders from Mars. Ziggy era um personagem interpretado por Bowie, seu alter ego, o "rockstar definitivo", que vem de Marte para dissipar a banalidade entre os terráqueos. Com bom volume de drogas e promiscuidade, "Ziggy Stardust" (1972) é pedra fundamental do glam rock e um dos mais importantes álbuns da história.

Nesse ano, ele foi capa da extinta revista inglesa "Melody Maker", cuja manchete era "Eu sou gay; sempre fui". Excesso de tudo: drogas, sexo, rock and roll e, é claro, de roupas que apenas Bowie e seus companheiros tiveram coragem de usar em toda a história da humanidade. (A androginia de Bowie, aliás, parece ter voltado agora aos 60, não sem viés de maldade: alguns dizem que ele parece uma velha senhora.)

Ziggy "se aposentou" e entrou em cena Aladdin Sane, outro personagem (a lad insane, um cara insano), cujo álbum homônimo foi lançado em 13 de abril de 1973. Aladdin Sane era uma continuação de Ziggy, agora com Bowie bem mais famoso. "Watch that Man", "The Prettiest Star", "Panic in Detroit", além da faixa-título, colocam esse disco, de capa icônica, ao lado de "Ziggy Stardust" no panteão pop.

Nascia aí também a alcunha de camaleão do rock ("Ch-ch-ch-changes"), termo a que Bowie faz jus até hoje, com uma capacidade de se reinventar, mantendo credibilidade e coerência em sua carreira _ele vai ao ar num episódio do desenho "Bob Esponja" este ano!

A década seguinte viu o Bowie superstar, com os discos "Let's Dance" (1983) e "Tonight" (1984), ambos número 1 em vendas nos EUA. Foi o seu "período Phil Collins". Nos anos 90, em especial de "Outside" (1995), quando experimentou drum´n´bass, até "...hours" (1999), com elementos eletrônicos razoavelmente bem inseridos, sua carreira ganhou frescor digital.

Moda
Aqueles que se reiventam como Bowie, e, em certa medida, como Madonna também, ditam moda. E Bowie é, desde sempre, o performer mais bem vestido de todos os tempos. Cool, elegante, ousado, subversivo, invejável. Uma pequena amostra disso pode ser observada nas capas dos seus discos. As roupas são os elementos visíveis de um saber-se-vestir que não se tem apenas usando-as. É preciso, num sentido amplo, sê-las também.

Por ter experimentado, até o começo dos anos 80, excesso de cocaína, além de heroína especialmente no final da década de 70, no chamado "Anos Berlim" (dos álbuns "Low", "Station to Station" e "Lodger"), é quase uma façanha que Bowie tenha chegado aos 60 com bom aspecto e saúde relativamente boa (ele passou por uma cirurgia cardíaca de emergência em 2004 e desde então não faz mais shows, o que deve ocorrer este ano novamente).

E também é uma conquista louvável que os seus dois últimos álbuns, "Reality" (2003) e "Heathen" (2002), sejam bons discos. Depois da fase Tin Machine, no final dos anos 80, a carreira de Bowie parecia ter chegado a um fim lamentável. Qual nada. TV on the Radio, Arcade Fire e Deerhoof estão entre as bandas com as quais colaborou recentemente.

Parabéns, mister Bowie, o espírito do tempo está sempre ao seu lado.

Um comentário:

  1. ''Por ter experimentado, até o começo dos anos 80, excesso de cocaína, além de heroína especialmente no final da década de 70, no chamado "Anos Berlim" (dos álbuns "Low", "Station to Station" e "Lodger")''

    Na realidade.. os albuns ''Berlin Era'' são Low, Heroes e Lodger...
    (1977/1977/1979)
    E não Station To Station, de 76...
    Mas enfim...O texto está excelente.. assim como os albuns postados, muito de bom gosto! hahahahha

    Abraço,
    Marcelo...
    Qualquer coisa me add no msn
    empty-actor@hotmail.com

    ResponderExcluir